Natação

Katie Ledecky, ou como chegar ao topo do mundo em apenas 20 anos

Comments (2)
  1. João Bastos diz:

    É isso mesmo, Pedro. Aos 20 anos, o melhor é deixar mais espaço na cronologia para o que aí vem do que para o que passou.
    A forma categórica com que ela, agora, ganha as “suas” provas (400, 800 e 1500 metros livres) tornam desmotivante continuar a fazê-lo para o resto da sua carreira. Por isso, acho que podemos esperar uma Ledecky à procura de novos desafios.
    Aos 200 livres já é campeã olímpica. Deverá seguir-se os 100…e depois logo se vê.

    Ela é tão extraordinária que hoje está a ser notícia o facto de ter ganho a prova de 200 livres da 1ª divisão do Nacional Universitário…empatada com outra nadadora (claro que a notícia é a outra nadadora: Mallory Comerford, uma ilustre desconhecida que fez o 5º melhor tempo de sempre nessa prova).

    Obrigado pelo comentário 🙂

  2. Pedro Nunes diz:

    Uma sorte para a nossa geração poder acompanhar estas histórias de sucesso.

    Mais um caso em que dizer-lhe que tem talento para isto é quase insultuoso para ela. Começou mais cedo, tentou sempre acompanhar a competição três níveis acima, e tem – de longe – mais horas de braçadas do que a concorrência. Depois disso, os resultados acabaram por surgir quase naturalmente.

    Excelente cronologia, cheia de curiosidades muito interessantes, João!

Entre na discussão